https://www.poetris.com/
 
Poemas : 

OITO

 
Oito.
Esse é o número
de peles que cobriram o meu rosto.
oito novas caras e feições.
cada uma inoculou um pouco
do veneno da mentira.
foram oito seringas cheias
da droga da obstinada ânsia
de se achar e se firmar
de mostrar a cada nova face
uma que sepultasse outra
ainda que com traços indeléveis
da primeira das oito.
Oito confusas mentes
Oito débeis, fúteis ate
tentativas de dizer:

estou aqui, me ache aqui.
atrás de mim... atrás de mim.


 
Autor
Graffiti
Autor
 
Texto
Data
Leituras
2323
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
5 pontos
1
1
0
Recentes
DEZ
Aleatórios
DEZ
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
martisns
Publicado: 26/05/2017 11:46  Atualizado: 26/05/2017 11:46
Colaborador
Usuário desde: 13/07/2010
Localidade:
Mensagens: 29490
 Re: OITO
Lindo e belo poema, excelente