https://www.poetris.com/
 
Textos -> Esperança : 

Desabafo de um recruta

 
Tags:  filha    iara    folego    recruta    exercito  
 
Desabafo de um recruta
 
Perguntaram-me certa vez porque entrei no exercito. Sei que não ligo a armas, não sou adepto de guerrilhas muito menos de violência e o motivo que me levou a entrar para muitos é incompreensível.
“Pai jovem, viver a vida ao lado da minha filha” Ingénuo ou não é o meu sonho!
Dia após dia vou superando um novo obstáculo, dói, sim se dói, custa as poucas horas de sono que temos, as corridas ao ritmo alucinante do Tenente, as marcores que mais de uma vez me deixam quase sem energia e sem fôlego para mover-me ou mesmo as marchas forçadas que parecem intermináveis. As horas passadas ao frio... Muito devo eu aos camaradas que me dão suporte a cada desafio. Trilhamos caminhos idênticos mas não iguais, cada um segue o seu rumo, o seu objectivo de vida, uns porque querem ser pára-quedistas, outros porque procuram a guerra, a aventura e acção, outros por suporte à família, namorada... E eu, eu por ti filha, a cada dificuldade és a primeira coisa que me vem à cabeça, quando a dor é insuportável por ti a suporto, quando as lágrimas correm, por ti as seco, quando me criticam, me deitam para baixo, por ti me calo, por ti engulo sem pronunciar-me. Até que nasças e até que eu morra, sempre por ti lutarei... Iara!


FS

 
Autor
Spranger
Autor
 
Texto
Data
Leituras
369
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
0 pontos
0
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.