https://www.poetris.com/
Poemas -> Reflexão : 

Meio do Ano

 
Tags:  vida    solidão    rimas    pensamentos    social  
 
Meio do Ano
 
Ninguém para me fazer bem
Aquela alegria que eu tinha estou ficando sem
Estou perdendo o ânimo, de harmonia sinto fome
Todas as minhas tentativas estão sendo em vão
Talvez esteja até perdendo ar em meus pulmões
Será que resistirei até o fim do verão?
Estou cansado, passo noites em claro
Talvez eu não deveria ter me afastado,
Ou quem sabe, me sobrecarreguei, exagerei
Só sei que só quero me deitar, e meus ossos descansar.

Meu mundo está desabando
Minha fantasia está se dissipando
Em versos estou me refugiando
Sinto como se eu estivesse me afundando
Ganhei a incerteza de talvez não ser capaz de vencer
Meu pensamento está a ponto de se perder
Meus ossos estão doloridos e frágeis
Meus olhos estão serrilhados e cansados
Estou vivendo um mau presságio
A esperança se tornou apenas uma palavra no dicionário.

Tentativas e mais tentativas
Trilhas apagadas, e não mais escritas
Busco apenas uma humilde companhia,
Para alegrar as cores em tons de cinzas da minha vida.

Não possuo lágrimas suficientes para me expressar
Não possuo lágrimas suficientes para chorar
Tudo que faço é ficar imóvel e pensar
Parece até que o meu cérebro está com dificuldades para trabalhar
Posso estar enlouquecendo com o silêncio que estou vivendo
Posso permanecer ausente por semanas,
Não sentirão falta nem mesmo da minha sombra
Que belo exemplo de drama
Sinto-me na ponta de um prédio em chamas
Transformei-me naquela dama clamando por salvação
Melhor dizendo, um infeliz em uma prisão,
Que possuí vários nomes, mas a chamo de solidão
Pareço estar ,a uma eternidade, distante da sociedade
"Muito obrigado" e " Boa tarde" ainda são utilizados?
O romantismo sei que fora exterminado,
Por conta disso, não sei se darei conta do recado
Pois o meu coração é feito Aladdin,
À procura de uma mulher preciosa como a Jasmine
Mas talvez eu seja deveras ganancioso
Talvez eu esteja querendo muito, e vivendo pouco.

Palavras sem uso eu busco
Ampliar meu conhecimento sobre o céu noturno
Formando vários conjuntos de pensamentos confusos
Tentando desvendá-los, como o Código da Vinci
Ao som de uma bela sinfonia para me deixar tranquilo
Montando no ar, rimas, para depois as justificar
E, ao invés de um ponto final, escolho uma vírgula,
Para continuar aprendendo a como se criar uma poesia.

Morrerei sem entender o significado do termo "amizade"
Há aqueles que se apelidaram com essa palavra, mas não é verdade
Todos que disseram isso estavam só de passagem
E agora me restou encarar a falsidade,
Que tudo que me fora dito era apenas uma miragem
Ainda estou perdido no deserto do Saara.

 
Autor
AteopPensador
 
Texto
Data
Leituras
122
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
0 pontos
0
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.