https://www.poetris.com/
Poemas -> Reflexão : 

Dono Do Tempo

 
Tags:  rimas    pensamentos    social    cotidiano  
 
Dono Do Tempo
 
Pudera eu ser o dono do tempo
Pudera eu voltar ao passado,
E reviver belos momentos
Admirar outrora o céu estrelado
Mas pudera nós sermos capazes desta façanha
Tornarmos viajantes, como o vento
Ou que fôssemos presenteados com o justo julgamento
E decidir qual das orquídeas me amam
De sermos ouvintes fieis dos anjos.

Ai de mim se pudesse fazer tudo diferente
Afinal o ser humano erra sucessivamente
Meus acertos tornam-se menos aparentes, porém meus erros são consistentes
Quem me dera ser perfeito, mas ninguém é, eu seria o primeiro?
Iria prever os minutos reservados para o meu futuro?
Teria consciência da irrelevância das mentes controladas?
Saberia o dia em que as mentes criativas seriam testadas?
Haveriam sequelas geradas pela terceira grande guerra?

Oh tempo, sois de ti teu humilde servo
Nada significo, identifico-me como um grão no deserto
Façais de mim teu grão de areia predileto
Quantas foram as mentes revolucionárias que tu devoraste?
Diga-me, ganharei um troféu se conseguir tocar os céus?
Mate minha solidão, e não acusarei-te como sendo o réu
Adocica minha vida, feito um favo de mel
Que meus sentimentos e versos sejam mais fortes que Babel.

Tempo, seria ele um inimigo desprezível?
Tal como aquele mau elemento incorrigível?
Detesta-me, tempo? Possuis algo de ruim contra mim?
Por que quem amo sempre corre de braços abertos para ti?
Oh tempo, expulsai esse sentimento depressivo que em meu coração vive
Oh tempo, dai-me mais segundos daqueles doces relacionamentos
Faças de mim um aprendiz, serei o ouvinte e escutarei tudo que diz
Quero ser capaz de aproveitar os minutos que me dás
Não desejo mais ser eterno, apenas da felicidade um adepto
Pois sei que tu passas rápido, veloz, ágil
Sei bem que sou apenas um ser humano frágil
Mas quero ser capaz de amar, chorar,
Pois não há necessidade de dizer-me que a vida é apenas um estágio
Me contento em viver somente com o necessário,
Um abrigo, um amor e um verdadeiro amigo.

Quem poderia almejar algo mais importante?
Não há de existir algo mais interessante e instigante
Não é de meu conhecimento algo mais valioso
Que ser deste grande mundo seria tão ganancioso?
Quero apenas alguém para compartilhar meu coração carinhoso
Aquele desejo tão antigo, de possuir um colo quentinho para repousar um pouquinho
Que a minha solidão inimiga torne-se uma simples lembrança
Como aquelas que esquecemos quando éramos crianças.

Oh tempo, dai-me mais de seu tempo
Oh tempo, sou daqueles que alegam que não há tempo
Oh tempo, passe um pouco mais devagar, para que eu sinta o vento.

 
Autor
AteopPensador
 
Texto
Data
Leituras
178
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
0 pontos
0
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.