Poemas : 

Outra noite

 
Lá se foi,
uma noite mal dormida,
ansioso, achando que alguma novidade viria a acontecer.

No decorrer das horas descubro que é apenas mais uma decepção,
bebendo a representação do sangue de Cristo,
vomitando pregos e cruz.

Outra noite
enrolado em cobertores
internamente com frio,
esquecendo a cada dia a definição de emoção,
buscando me aquecer em abraços falhos e superficiais,
algo meramente passageiro.

Outra noite,
deitado com a fria tristeza de cada dia.

 
Autor
GabrielsChiarelli
 
Texto
Data
Leituras
537
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
3 pontos
1
1
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 12/07/2017 16:45  Atualizado: 12/07/2017 16:45
 Re: Outra noite
Teu poema transmite aquele momentos de uma noite que os olhos choram tristemente o vazio que o amor em seu ser deixou, sentimentais esse lindas palavras