https://www.poetris.com/
 

Hoje eu conheci uma mulher
Desengane-se quem pensava que era uma qualquer
Esta tinha algo de assombroso
Que logo se revelaria perigoso

Conheci uma mulher que me prometeu mundos e fundos
Como por exemplo deixar-me respirar por segundos
Mas ao que parece não cumpriu
Acontece que ela queria-me em seguida no seu poderio

Agora dê por onde der
Por ti não vou mais chorar
Ao invés eu vou-te esquecer
Para jamais te recordar

O que tu queres é aparecer
Mas eu estou nem aí
Desde o amanhecer ao anoitecer
Eu vou é cuidar de mim

Porque se eu não o fizer
Diz-me, quem o vai fazer
Tu? Nem pensar!
Esquece essa ideia de me recompensar

Nada do que me ofereças ou digas
Será suficiente para eu recuar
Nem que eu faça figas
Para contigo não me cruzar

Para os menos atentos a bíblia nos ensinou
Aos 4 ventos que temos o livre arbítrio
É isso que eu sou
Sou livre!

No passado eu vivi
Atormentado por ti
Só que esse tempo já lá vai
Quem cai também se ergue

O presente é o que se prossegue
Sente esta declaração
Quem ama consegue
Dizer sim à razão

Ontem eu fui refém
Hoje, capaz de ver para lá do além
Porque tive uma pequena reacção
Ela permitiu-me fugir do teu coração

Ainda assim tenho pena
Do próximo que te dê tempo de antena
Depois ele vai perceber que não há condições
Pois quem vê caras não vê corações

O que importa
Se fui capaz de bater com a porta?
Meu gesto foi definitivo
É por mim que eu vivo

Preciso de espaço
Coisa que tu não me dás
Por esse motivo peço que escutes bem o meu rastro
Para assim tomares conhecimento que eu não volto atrás

Para os menos atentos a bíblia nos ensinou
Aos 4 ventos que temos o livre arbítrio
É isso que eu sou
Sou livre!


 
Autor
joao20
Autor
 
Texto
Data
Leituras
100
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
0 pontos
0
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.