https://www.poetris.com/
 
Poemas : 

Palavras azedas

 
Palavras azedas


Cuspo o azedo das palavras
No prato das inconfidências
E com o garfo da discrição,
Escondo as maledicências
Entre o arroz de fait-divers
Que era suposto satisfazer-me o apetite.
Retiro garfadas de escabrosos casos
E com os dentes em riste,
Pico a consciência adormecida,
Que acorda, mas teima em viver…
Neste torpor insano,
Nesta espécie de demência.

 
Autor
lucibei
Autor
 
Texto
Data
Leituras
1603
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
1 pontos
1
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
PedroLopes
Publicado: 18/01/2007 03:03  Atualizado: 18/01/2007 03:03
Colaborador
Usuário desde: 02/11/2006
Localidade: Montargil-Ponte de Sor
Mensagens: 703
 Re: Palavras azedas
Cheio de mensagem este seu poema...