https://www.poetris.com/
Poemas -> Ilusão : 

AO ACASO

 
Tags:  poema  
 
AO ACASO
 
AO ACASO
(Jairo Nunes Bezerra)

Viajante de figurantes e enegrecidas noites,
O meu dormitar desaparece...
Do mar os ventos fortes viram açoites,
E nada mais me aquece!

Saltito nas ondas violentas,
Que atropelam as areias à minha frente...
A frieza o meu corpo já não aguenta,
Ampliada ante à aproximação da lua crescente!

Desejo a aproximação dos raios solares ,
Aquecendo os meus olhares,
Fazendo o dia mais atraente!

É quando viverei da vida outra etapa,
Às cegas sem mapa,
Mas caminhando em frente!




 
Autor
Jairo Nunes Bezerra
 
Texto
Data
Leituras
59
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
3 pontos
1
1
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
martisns
Publicado: 15/11/2017 09:26  Atualizado: 15/11/2017 09:26
Colaborador
Usuário desde: 13/07/2010
Localidade:
Mensagens: 27933
 Re: AO ACASO
É a força da natureza em seu momentos reagindo as ações dos homens