https://www.poetris.com/
 
Poemas : 

O roedor da verdade

 
Open in new window

O rato que rói só epiderme da verdade,
Por mais que roa
Não magoa
Uma alma apinhada de veracidade

Por mais que sua dentuça for afiada,
Não passa da epiderme,
E por mais que teime
A verdade dos homens será intocada

Por mais que dê curvas aqui até a lua,
A verdade está sempre lá,
E do lado de cá
Manter-se-á pura e de falsidade nua

Pode roer epiderme de verão-a-verão
Mas nunca atingirá a razão
Preservada no coração
E no mais profundo recato da verdade

Adelino Gomes-nhaca


Adelino Gomes

 
Autor
Upanhaca
Autor
 
Texto
Data
Leituras
410
Favoritos
1
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
24 pontos
6
5
1
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
martisns
Publicado: 11/03/2018 13:33  Atualizado: 11/03/2018 13:33
Colaborador
Usuário desde: 13/07/2010
Localidade:
Mensagens: 29152
 Re: O roedor da verdade
A balança te que ter o peso para todo mundo, te que ser igual em todos os sentidos


Enviado por Tópico
Volena
Publicado: 11/03/2018 15:52  Atualizado: 11/03/2018 15:52
Colaborador
Usuário desde: 10/10/2012
Localidade:
Mensagens: 12439
 Re: O roedor da verdade P/Upanhaca
...a verdade é a limpidez de uma alma bem formada
e não se deixará corromper, será fiel como a balança, gostei muito do seu poema, abraço Vó


Enviado por Tópico
Carii
Publicado: 12/03/2018 09:44  Atualizado: 12/03/2018 09:44
Colaborador
Usuário desde: 28/11/2017
Localidade:
Mensagens: 1772
 Re: O roedor da verdade
Open in new window

Gostei do poema..! Tudo acaba por se resumir á verdade! Abraços