https://www.poetris.com/
Poemas -> Dedicatória : 

A Pintura De Um Soldado

 
Tags:  vida    saudade    reflexão    felicidade    rimas  
 
A Pintura De Um Soldado
 
Ah, pai, o senhor não conhecerá os meus filhos
Mas não se entristeça,
Pois direi a eles que você era meu velho e fiel amigo
E os ensinarei a consertar o que parece impossível
Eu contarei a eles como a vida do senhor fora difícil,
Enquanto eu usufruí do alívio
Mas, pai, não deixe de olhar lá de cima
Quero que você assista ao nascimento da minha filha
Direi a ela que o senhor se tornou a estrela que a guia
E que todos, um dia, irão se reunir à família.

Pai, não se esforce
O tempo é veloz, feroz
Sabemos que ele é o imortal algoz
O senhor não me ensinou a soltar pipa
Aprendi sozinho a andar de bicicleta, na esquina
Mas, o senhor me ensinou o respeito, a aproveitar pequenas alegrias
Saiba que meus filhos olharão para o céu,
E gritarão que você é um herói que se foi
E eu agradecerei por tudo que o senhor me ensinou.

Quando eu o chamei de pai pela primeira vez,
O senhor estava para se aposentar
Não me lembro, já que eu era apenas um bebê
Minha mãe que me disse, quando estávamos a conversar
Sua coluna nunca nos permitiu brincar,
Mas, ainda assim, muitas memórias possuo para guardar
Minhas crianças irão encontrá-las, e irão adorá-las
Pensando aqui, me entristeço apenas por saber,
Que jamais conseguirei te agradecer.

Me arrependo das brigas sem motivo,
Das vozes elevadas sem sentido
Agradeço pelos conselhos sugestivos,
Dos ensinamentos que até hoje estão comigo
O mundo me mostrou o seu lado perigoso,
Mas o senhor foi um dos poucos,
Que deram justificativa para os meus sorrisos.

O seu descanso me causará saudade,
Mas tudo isso faz parte
Minha vida será reduzida pouco mais da metade
E, quando minha mãe, sua esposa, se for
Eis que me restará apenas os textos escritos à tarde
Por isso eu digo, eu te amo, e a amo
Às vezes não demonstro, mas a paternidade é eterna
Escrevi um texto ontem, romântico
Joguei-o fora, mas este pintarei em uma tela
A pintura mais bela.

Infelizmente, meus filhos não o conhecerão
Mas, ao menos, as fotos estarão aqui,
Para que eles possam te ver, imaginar
Como o senhor era, o que fez para me criar
Saudações, pai
Reverencio ao herói que bravamente lutou,
E que hoje, finalmente, depois de oitenta anos,
Descansa sobre o céu azul.

 
Autor
AteopPensador
 
Texto
Data
Leituras
124
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
0 pontos
0
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.