https://www.poetris.com/
 
Textos : 

A Casa - Cartas

 
Querida Gaveta Falante


Me sinto como uma casa ruidosa, dona de uma inconstância singular. Cheia de fases como a lua, difusa. Há também em mim, impressa em minha carne, pele, em meu íntimo, todas as vozes do mundo, todos os sons me permeiam. Eles me libertam e ao mesmo tempo, me aprisionam ardilosamente.

Os dias, as horas e o tempo que retiram de mim, por vezes a busca, que cortam a minha pele branca de forma linear, são afiados, e desafiadores. E vão me marcando a pele numa escrita imperfeita cheia de erros.

Há dias assim, me sinto partida, sou partida, partes de mim. Do outro, parto. Partimos, de nós, desatamos.

De tudo, no fim, só temos o olhar, tudo se tornar olhar, frio ou terno, letárgico, semelhante ao sono profundo.



- Por Donzela do Gelo

Copyright: É proibida a cópia, reprodução, distribuição, exibição, criação de obras derivadas e uso comercial sem a minha prévia permissão.


 
Autor
Nyna
Autor
 
Texto
Data
Leituras
269
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
10 pontos
6
2
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
cavaleiro.sem.dama
Publicado: 28/04/2018 08:21  Atualizado: 28/04/2018 08:21
Da casa!
Usuário desde: 28/01/2017
Localidade:
Mensagens: 321
 Re: A Casa - Cartas P/ Nyna
O todo é composto por partes e as partes completam o todo, todas as incertezas do mundo fazem de nós humanos e não deuses!
Beijos :)


Enviado por Tópico
Volena
Publicado: 28/04/2018 11:43  Atualizado: 28/04/2018 11:44
Colaborador
Usuário desde: 10/10/2012
Localidade:
Mensagens: 12391
 Re: A Casa - Cartas P/Nyna
Todos somos as partes de um todo que o coração comanda e dá amor, dá vida, arrumação e ar às gavetas, acredite. Gostei muito do poema, beijinho Vó


Enviado por Tópico
martisns
Publicado: 29/04/2018 12:43  Atualizado: 29/04/2018 12:43
Colaborador
Usuário desde: 13/07/2010
Localidade:
Mensagens: 29136
 Re: A Casa - Cartas
Um poema profundo que exala tudo um aquilo pleno nos sentimentos ativos