https://www.poetris.com/
 
Poemas : 

Na Torre do Relógio

 
Tags:  poesia    tempo    literatura    relógio    torre  
 
E o Tempo só parou para pousar,
ou talvez posar para uma foto
na Torre do Relógio.
Depois de sua pose no seu pouso,
seguiu seu caminho voando
lá no alto nos ponteiros do relógio.
E nós retivemos o repouso do tempo
pousado num retrato.

Leila S.

 
Autor
Nocheluz
Autor
 
Texto
Data
Leituras
282
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
15 pontos
9
3
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
boxer
Publicado: 06/05/2018 18:18  Atualizado: 06/05/2018 22:12
Colaborador
Usuário desde: 21/01/2009
Localidade:
Mensagens: 721
 Re: Na Torre do Relógio
.
Há muitos anos, visitei um museu original. Era dedicado ao tempo e ficava numa torre. Consoante subíamos, por uma escada em caracol, víamos a evolução dos instrumentos de contagem do tempo.
No último andar, esperava-nos uma vista belíssima sobre a cidade de Santarém, que se desfrutava como se o tempo tivesse parado.
Obrigado por essa recordação, que o tempo irrequieto do seu poema me trouxe. E parabéns pelo seu texto, que muito apreciei.



Enviado por Tópico
Rogério Beça
Publicado: 07/05/2018 16:03  Atualizado: 08/05/2018 15:50
Colaborador
Usuário desde: 06/11/2007
Localidade:
Mensagens: 1587
 Re: Na Torre do Relógio
A única máquina do tempo conhecida da humanidade é a fotográfica.
Os nativos das américas, na primeira vez vez que foram fotografados, segundo histórias, assustaram-se imenso, pensando que lhes tinham roubado a alma.
Não há viagens no tempo. Na teoria da física quântica, uma vez ultrapassada a velocidade da luz, pode-se descontinuar o espaço-tempo e viajar.
O meu filho quer-me convencer de um paradoxo, de que se o fizesse, podia voltar a trás no passado e se me matasse (o meu segundo eu) não poderia faze-lo novamente.
As máquinas de filmar e as fotos, permite-nos o passado.

A personificação do tempo está bem conseguida.
Gostei das aliterações no "...pousar..." e "...posar..."; Na "...pose.. pouso..ponteiros...repouso...pousado..." uma continuação de PPs que parece o passar do ponteiro.
A Torre um elemento fálico, é simbolo também de aprisionamento. Fez-me lembrar o Big Ben londrino.

O tempo é uma ilusão tremenda que inspira filósofos, físicos, antropólogos, sociólogos, historiadores, toda a comunidade científica e o zé ninguém e, claro está, os poetas.

A fasquia ficou bem alta.
veremos os próximos.



Enviado por Tópico
Juanito
Publicado: 07/05/2018 20:02  Atualizado: 07/05/2018 20:02
Colaborador
Usuário desde: 26/12/2016
Localidade: España
Mensagens: 2662
 Re: Na Torre do Relógio
Magnífico e original, estimada Leila.

O tempo é coisa muito misteriosa!!

Meus parabéns e um abraço.


Enviado por Tópico
Jorge-Santos
Publicado: 27/06/2019 17:40  Atualizado: 27/06/2019 17:40
Subscritor
Usuário desde: 24/02/2017
Localidade: Azeitão/Setúbal, Portugal
Mensagens: 1936
 pousando num retrato ...
Open in new window