https://www.poetris.com/
 
Poemas -> Fantasia : 

Palco dos enamorados

 
Open in new window
Palco dos enamorados

A cada
sensual momento
meu corpo se contorce sob o sol
uma brasa que reluz
com o vento
ou que se ilumina pelas luzes
de um farol.

Eu digo apenas
em pensamento e não sei se me faço ouvir
se o céu se incendiar no horizonte
não poderei ir
se anjos cantarem neste instante
não poderá florir
mas se vier do céu um trovão
retumbante.

Apenas o silencio
será palco dos enamorados,
afinal nosso romance de tão imenso
definhou-se e de tão desgastado
não é mais presente
é simplesmente
passado.

SorrisodeRosas

 
Autor
SorrisodeRosas
 
Texto
Data
Leituras
214
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
1 pontos
1
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
Rogério Beça
Publicado: 17/05/2018 17:34  Atualizado: 17/05/2018 17:34
Colaborador
Usuário desde: 06/11/2007
Localidade:
Mensagens: 1579
 Re: Palco dos enamorados
Tem algo de triste o teu poema.
A última estrofe é quase um anti-climax.
Gostei de como começas, das imagens que sugeres. muito quente.
Muitos faróis antigamente eram feito com fogueiras. Antes da electricidade já haviam faróis.
Esses simbolos fálicos por excelência.
A segunda está cheia de ruídos. O trovão virá de que céu?
Aliás o céu dessa estrofe é muito visto como a expressão do orgasmo.

Apenas o silêncio "estraga" o poema. Tão "imenso", intenso e, como tudo na vida, passado.

bj