https://www.poetris.com/
 
Prosas Poéticas : 

Frenética dança de línguas

 
Open in new window

Na sucessão sucessiva
Das delícias do amor
Que nos une, não há
Fronteiras nem duas águas,
Não há pontes nem margens,
Há sim, o ritmado bater
Dos nossos corações,
Quando o tacto das nossas
Mãos ganha mais ousadia,
Quando nossos gemidos
Quebram o silêncio
Numa frenética dança de línguas,
Quando os arranhões
Já não se importam no frenesim
Dos corpos suados de amor,
Quando nossos corpos
Se fundem num só corpo,
Rebolando em folhas secas,
Que outono despiu das árvores,
Quando o azul dos céus
Só existe pra ti e pra mim
No desfrutar das delícias do amor,
Que brotam em teu e meu coração.

Adelino Gomes-nhaca


Adelino Gomes

 
Autor
Upanhaca
Autor
 
Texto
Data
Leituras
243
Favoritos
1
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
16 pontos
2
3
1
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
Carii
Publicado: 14/06/2018 11:39  Atualizado: 14/06/2018 11:39
Colaborador
Usuário desde: 28/11/2017
Localidade:
Mensagens: 1197
 Re: Frenética dança de línguas
Um amor que se envolve nas folhas do outono.. onde afinal é uma eterna primavera de amar! Gostei do cenário criado. Abraços!