https://www.poetris.com/
Poemas : 

Tudo bem, tudo vem, tudo zen

 
Tudo bem, tudo vem, tudo zen
 
"Quando a alma toca
a margem da solidão
e o medo me libera
à beira do abismo,
recorro ao lirismo
do meu violão,
que na solidão
libera o medo"

[...]

O que vier de mudo
é lucro e eu lacro,
rotulo o abraço
o afago desnudo

Ternura dos afins
dos querubins
que tiram minha veste

Tudo bem,
afinal, viver é tudo
Tudo vem,
se me for dado é lucro
Tudo zen,
por mais paz no mundo

Na fita do cometa
que dia e noite almejo
o poeta que desejo
embriagado de amor

Sondo a vida até pelo vento
e, de verdade, só lamento
a dor de uma partida
parida pelo desamor

Mas se tá tudo bem,
pra quê querer buscar melhor?
E o que é mais possível?
Imperfeição, disso eu sei de cor

No topo de um Monte,
além do horizonte
enxergo meu passado
regado de lições,
corações que deixei de lado

Mas se tudo vem,
e hoje tenho o meu melhor,
molhar e querer diariamente
esta semente não tornará ao pó

E assim fica tudo zen,
sem melindres e sem torpeza,
a alma brada sua leveza
a quem ouve minha frequência

[...]

Minha essência busca o bem
pra ficar tudo zen...
...eu sei que assim tudo vem...

By Renato Braga

 
Autor
Renatobragarr
 
Texto
Data
Leituras
101
Favoritos
1
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
10 pontos
0
1
1
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.