https://www.poetris.com/
Textos : 

Domingo no escritório

 
Aqui jaz um dos últimos domingos nessa tenda que um dia já me pertenceu sem ao menos ser reconhecida como um verdadeiro lar. O que era para ser um quarto, tornou-se o meu escritório onde eu supostamente resolvo os meus problemas. O que era para ser um ninho de paz, amor e empatia, tornou-se o meu refúgio onde me afundo entre pensamentos e escritas. Por mais que eu tente fugir, eu sempre termino aqui, entregue aos vícios e a solidão. Percebo que quanto mais eu penso, menos inteligente eu sou. Preciso ocupar minha mente com nada. Talvez assim, eu encontre a paz. Por que eu ainda perco tempo com a realidade? Estar sóbria, as vezes parece loucura...

 
Autor
Leepeters
Autor
 
Texto
Data
Leituras
106
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
1 pontos
1
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
PROTEUS
Publicado: 29/03/2019 18:46  Atualizado: 29/03/2019 19:07
Colaborador
Usuário desde: 27/03/2010
Localidade:
Mensagens: 3677
 Re: Domingo no escritório
A realidade é crua e não tem trilha sonora...
Não aqueles sons tão característicos de fitas românticas que nos perseguem horas com sensação de falsa alegria.

A realidade é como um soco no estômago.
E dói...
E como dói...
Então, me escondo na fantasia.
Finjo ser o que não sou.
Realizo o que nunca poderia...
E sou feliz de mentirinha.

Há desejos que não falo...
Nem demonstro...
Sofro sozinho...
Tenho remorsos.
Há desejos Que são segredos.
Impossíveis.
Doem no peito e finjo realizá-los em sonhos...
Há beijos que nunca foram dados.
Abraços perdidos na vontade.
Há palavras que nunca foram ditas.
Covardes desejos acumulados em
Folhas amarrotadas do meu diário.
Há desejos que não podem ser realizados
Para não se diluírem na realidade.
Desejos duram para sempre.
A realidade não é eterna,
Ela se desfaz na decepção.
“E viveram felizes para sempre...”
(Proteus).