https://www.poetris.com/
Poemas -> Reflexão : 

Chasing butterflies

 
Já pensei por vezes que sou d'outro planeta
Tamanha é a minha estranheza
Se foste o que desejei quando vi passar o cometa
E a senteça de verdadeira beleza

Conserteza devo ser de Plutão
Tamanha é a minha frieldade
Tamanha também é sua escuridão
Planeta deserto sem criatividade

Quiça seja eu de Neptuno
Ou de qualquer outro corpo astral
Se nada do que quero realmente reúno
Pergunto ao "juíz" o que correu mal

Não, nunca me esqueço das minhas verdades
Nem de tudo o que sempre quis
Em mim tenho duas metades
Mas quem meu corpo comanda é o "juíz"

Quisera eu ser menos letras mais ação
E não deixar escapar "o que" quero
Tomara eu ser mais realidade que ilusão
E sim ainda te espero, ainda te quero


MINHA POESIA MALDITA...
VEM DE MINHA ESCURIDÃO
E MINHA POESIA LUMINOSA
DE MINHA FONTE DE INSPIRAÇÃO

Peace & love
FidesinOculisMeis 2019®

 
Autor
FidesinOculisMeis
 
Texto
Data
Leituras
128
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
1 pontos
1
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
Namas-tibet
Publicado: 12/06/2019 11:31  Atualizado: 12/06/2019 11:33
Colaborador
Usuário desde: 17/07/2018
Localidade: Azeitão/Setúbal, Portugal
Mensagens: 1021
 Re: Chasing butterflies
ourgulho Conserteza tem, mérito duvido