https://www.poetris.com/
Poemas : 

A tua sede pede os meus lábios,

 
Ó, és uma roseira com espinhos,
e quando faz muito calor
gosto de regar o teu jardim,
e quando ficas em flor,

ó, gosto do teu aroma intenso,
pego-te levemente,
gosto das ondas das tuas pétalas,
a forma como deslizas na brisa do vento,

e quando transpiras, teu corpo
húmido, teu corpo encarnado
a tua sede pede os meus lábios,
e tudo fica mais fácil, e tudo é frágil,



 
Autor
Umsorriso
Autor
 
Texto
Data
Leituras
125
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
4 pontos
2
1
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
martisns
Publicado: 13/08/2019 14:39  Atualizado: 13/08/2019 14:39
Colaborador
Usuário desde: 13/07/2010
Localidade:
Mensagens: 29334
 Re: A tua sede pede os meus lábios,
Uma beleza de poema que enobrece aquele momentos lindos de amor