https://www.poetris.com/
Poemas -> Desilusão : 

É o fim do amor sincero que senti

 
Eu amei cada vez que vi o seu olhar
E a beleza que neles encontrei me fizeram apaixonar
O mistério que queria muito desvendar
Fizeram-me com o profundo coração te amar.

O seu sorriso tão lindo era minha razão de viver
Como uma primavera florida no amanhecer
Sua beleza ao sorrir causava o encanto ao te ver
E mostrava o quanto o amor podia crescer.

E poderia falar das coisas do meu coração
Todas as vezes que sentia essa emoção
De olhar em seus olhos e procurar a paixão
Que poderia tirar-me da triste solidão.

Mas você não era sincera com o sentimento
E nem queria caminhar comigo sentindo o vento
Eu não estava junto a você em nenhum momento
Pois não fazia parte do seu pensamento.

Chorei a triste ilusão de saber que não tinha o seu amor
E no meu peito instalou-se uma profunda dor
Que carrego nos dias maus sem esplendor
Do qual não consigo me livrar seja por onde for.

É o fim do amor sincero que senti em meu peito
Do amor que não me deixa pensar direito
Do amor que desejava ser eleito
Mas que na manhã do tempo foi desfeito.

Sigo o caminho dessa triste solidão
Seus olhos foram a causa da minha ilusão
Você que sempre cativou a minha emoção
Já não é mais minha fonte de inspiração.

Poema: Odair José, Poeta Cacerense

 
Autor
Odairjsilva
 
Texto
Data
Leituras
66
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
1 pontos
1
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
nereida
Publicado: 17/11/2019 00:50  Atualizado: 17/11/2019 00:50
Colaborador
Usuário desde: 27/08/2017
Localidade: São Paulo
Mensagens: 1401
 Re: É o fim do amor sincero que senti
Olá Odair, gostei de seu poema, mando-te meus parabéns.
Abraço