https://www.poetris.com/
Poemas : 

A NAU DOS INSENSATOS

 
A NAU DOS INSENSATOS:
Nesses tempos únicos, parte da humanidade que ocupa esse país, nos envergonha com o seu desprezo à vida e a falta de bom senso.
De onde saiu tal espécie de gente, que cega em suas visões de mundo vão na contramão da sensatez e da lógica para se enveredarem na loucura do ódio e de toda sorte de atitudes nefastas, típicas de séculos passados?
Na verdade, sempre estiveram aqui.
A falha de caráter transitava em todos os meios, fantasiada de bons modos e honestidade disfarçada.
Mas monstros não se escondem por muito tempo.
Quando a oportunidade surge eles escancaram suas almas podres e destilam toda sorte de defeitos morais com o orgulho característico dos que se acham certos em suas mentiras.
Acreditam, fingem acreditar ou foram levados a acreditar que o caminho que professam é o caminho dos justos.
Vivem na ilusão alimentada pela bolha, onde se aglomeram fora da realidade com os seus preconceitos, desprezos e visões unilaterais do mundo.
Há limites para a paciência dos bons e ela vem sendo testada nesse país de eterno futuro.
Há limites para suportarmos a queda ao fundo do poço.
A vergonha e o descrédito mundial.
Faz-se necessário tomarmos as rédeas do país para salva-lo da insensatez e do caos.
Esquecer na lixeira da história, esses triste tempos e voltarmos à normalidade possível.
Só assim poderemos um dia, acreditar em um futuro digno para esse povo e para o país. (Proteus).

 
Autor
PROTEUS
Autor
 
Texto
Data
Leituras
56
Favoritos
1
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
8 pontos
0
0
1
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.