https://www.poetris.com/
Textos -> Crítica : 

O maior inimigo das artes

 
Tags:  tempo    pensamento    arte    dinheiro    VELOCIDADE  
 
A arte, qualquer que seja, é incompatível com a pressa. Os nossos tempos elegeram o maior inimigo das artes, a velocidade, como vector determinante, de tal modo que o que quer que seja que não seja veloz, passa ao lado, passe a expressão, não merece que se "perca" tempo. É assim, mormente, desde que o tempo passou a significar, ou a ser considerado, e não apenas a valer, materialmente, dinheiro "Time is money".
Até o pensamento, se não for rápido, que fosse. Ninguém espera por um pensamento ou uma ideia. Tudo tem de estar preparado e embalado. Pré-fabricado.
Com o tempo dinheiro, também o espaço sofreu uma incrível contracção.
Mas tudo se agravou mais para as artes e as contemplações.
E para as plantas, que parece que não crescem e não podem voar, senão quando um vendaval as arranca e as transporta para algum chão em que, por sorte, criem raízes.
Uma vida já não se mede em dias, meses ou anos, mas em quantidade de moeda equivalente ao tempo "gasto" para a sustentar, que é considerado "perdido" se não der retorno.
E é assim tanto com a vida dos bichos, como com a vida das pessoas.
Criar riqueza hoje tem um significado muito retorcido. Um incendiário pode ser um criador de riqueza. E um consumidor de combustíveis também, assim como um vírus mortífero.






 
Autor
Carlos Ricardo
 
Texto
Data
Leituras
128
Favoritos
4
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
43 pontos
3
4
4
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 07/05/2020 21:19  Atualizado: 07/05/2020 21:21
 Re: O maior inimigo das artes
o conceito das coisas anda muito distorcido sim. a arte é como o vinho à moda antiga e eu confesso que não gosto nada da palavra antiga mas... é, colhe-se, pisa-se, depois da fermentação deixa-se maturar, envelhecer em cascos de carvalho francês eheh acho que já fui longe demais... mas de facto... anda tudo tolo por causa da sobrevivência, ou melhor, por causa da economia. hoje ninguém dá valor ao que tem valor porque não tem tempo para apreciar. é como se vivêssemos num mundo vegetal, ligado à máquina. o artista não trabalha por dinheiro nem para o público como muitas vezes tenho lido ou ouvido de bocas mais distraídas, ou até mais vazias digamos, o verdadeiro faz o que tem a fazer independentemente de tudo. uma vez a cara augustina por eu sempre tive muito apreço disse que escrevia para conquistar o amor do público, só que eu não acredito que ela escrevesse condicionada por tal. as nossas sociedades vivem num mundo complicado. quando se diz que este modelo de economia visa a protecção dos mais desfavorecidos eu... na verdade não é assim. visa o enriquecimento dos mais favorecidos e claro que sempre sobra alguma coisa para os mais desfavorecidos até porque senão o mundo virar-se ia contra. mas que podíamos viver num mundo melhor e justo podíamos. mas é claro, o vazio é normalmente o maior inimigo da vida. não sei se a esta hora me expressei muitobem! mas gostei


Enviado por Tópico
AntonioCosta
Publicado: 08/05/2020 12:09  Atualizado: 08/05/2020 12:09
Muito Participativo
Usuário desde: 02/05/2020
Localidade:
Mensagens: 85
 Re: O maior inimigo das artes
“O valor das coisas não está no tempo que elas duram, mas na intensidade com que acontecem. Por isso, existem momentos inesquecíveis, coisas inexplicáveis e pessoas incomparáveis.”

Fernando Pessoa