https://www.poetris.com/
 
Poemas -> Reflexão : 

Fala o almirante

 
Tags:  cemitério    pio    mocho    almirante  
 
O almirante falou
Fala o almirante
Todos os cemitérios são iguais
Por mais que tentem ser originais
Por mais que tentem ser mais
Todos têm uma entrada
Sem regresso
Franqueada aos mortos
E só aos mortais
Que fazem os funerais
Os cemitérios parecem tristes
De mais
Os cemitérios não sentem
Nem dizem nada
Não têm culpa nenhuma
De serem locais
Tenebrosos
Sobretudo o mar
Com suas sombras onduladas
Ao luar
Ao vento
Onde os mochos não piam
No silêncio nocturno.






 
Autor
Carlos Ricardo
 
Texto
Data
Leituras
215
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
3 pontos
1
1
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
Valdevinoxis
Publicado: 08/08/2022 15:05  Atualizado: 08/08/2022 15:05
Colaborador
Usuário desde: 27/10/2006
Localidade: Aguiar, Viana do Alentejo
Mensagens: 2057
 Re: Fala o almirante
assim se transformam constatações dos vazios em palavras sentidas, bem trabalhadas, verdadeiras e com beleza no seu significado.
Do meu ponto de vista é um ótimo texto.
Os cinzentos chegam a ter cor neste tipo de escrita.