https://www.poetris.com/
 
Poemas -> Introspecção : 

A primeira vez que me mataram

 
Houve uma revolução por minutos
Mataram os lobos da estrada
Ou será que foram os lobos que mataram
Os viajantes no caminho?
Bem, não sei ao certo
Tudo é muito confuso na minha mente.
A primeira vez que me mataram
Eu parecia perdido
Sem saber para onde ir
Deitei-me solitário na beira do caminho
Não ouvi os passos
Nem mesmo os gritos e risadas dos malfeitores
Que espancaram os meus sonhos
De forma brutal e covarde.
O sangue jorrava
Tudo agora está vermelho
As flores, o sangue, as lágrimas…
São lobos cerebrais
Que nem consegui ver como eram.
Não consigo enxergar
Não ouço o barulho das ruas
Nem sinto o vento das campinas.
Tudo é escuro
Mas, por incrível que pareça
Não sinto medo.
Parece que estou voando
E percorro um caminho onde não sinto os meus pés.
Há uma paz celestial na minha alma
E, aos poucos, começo a ver a pequena luz.

Poema: Odair José, Poeta Cacerense

 
Autor
Odairjsilva
 
Texto
Data
Leituras
522
Favoritos
2
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
28 pontos
6
3
2
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
MicaelaFerreira
Publicado: 24/04/2021 14:01  Atualizado: 24/04/2021 14:01
Colaborador
Usuário desde: 22/10/2020
Localidade:
Mensagens: 605
 Re: A primeira vez que me mataram
Que rica inspiração. Saudações poéticas!

Carpe diem


Enviado por Tópico
BrunoTiago
Publicado: 24/04/2021 14:13  Atualizado: 24/04/2021 14:13
Super Participativo
Usuário desde: 19/11/2020
Localidade:
Mensagens: 147
 Re: A primeira vez que me mataram
Magnífico poema. Abraços poéticos!


Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 25/04/2021 14:12  Atualizado: 25/04/2021 14:12
 Re: A primeira vez que me mataram
Gostei de percorrer este labirinto onírico. Um poema que apreciei. Obrigada.