https://www.poetris.com/
 
Mensagens -> Desabafo : 

O Nosso Encontro...

 
Tags:  palavras e letras  
 
 
O Amor, habitante eterno desta morada de letras é imenso, não cabe aqui, solta-se pelas ruas que os Olhos abrem e contagia quem por esta porta passa, como um sonho comum, que apenas a mim pertence.
No leito de frases feitas e inventadas, envolta na Suavidade de lençóis de seda, está deitada a Ternura que dorme tranquilamente sentindo-se a paz que o seu espírito saciado liberta. Ao seu lado, o Carinho,olha-a enternecido enquanto a aprecia dormindo, acaricia-lhe a face, afaga-lhe os cabelos e beija-lhe Docemente o rosto.
A Meiguice passeia-se por todo o espaço, está impregnada na brancura amarrotada dos lençois lavados ainda perfumados da Sensualidade que transborda das almas e se derrama pelo chão.
As Caricias ainda dançam no ar ao som dos Suspiros que foram ouvidos e perdidos das bocas sofregas nos Momentos menos contidos, dando ás paredes do quarto uma tonalidade vermelha que exala da Paixão acordada que ainda levita no ar.
Os Afagos e os Afectos deixam-se cair livremente envolvidos no Silêncio e suspensos nos Sussurros que ficaram por dizer quando a emoção extravasou os Sentidos dispersos nos quatro cantos deste mundo Encantado.
Os Segredos fogem dos Lábios, escondem-se entre as ténues sombras que as velas acesas espalham sobre a Luz que emana do aroma dos Beijos molhados e lambuzados de Loucuras.
Do céu Infinito que termina neste lugar Mágico, pingam Palavras feitas do Brilho das Estrelas que tremem por dentro apaixonadas.
Há frases soltas, pejadas do sentido comum mas plenas do sentimento sublime que une dois Amantes.
As Sensações mais profundas escorrem entre o dia e a noite encontrando-se com a madrugada que já faz brilhar o Sol.
O Abraço não quer soltar a Saudade, quer mantê-la prisioneira para não sofrer a dor da distância e da ausência que os olhos impõem ao Sonho e ao Desejo.
O Prazer completamente deliciado deixa-se ficar voando entre os momentos que o Presente lhe deu e os instantes longínquos que as Promessas lhe oferecem.
Neste espaço inventado encravado entre o Tempo que voa e aquele que pára, entre a Eternidade e o Instante que passa, vivo intensamente o sonho de olhos fechados.

...
Encontrei-me com o Amor um dia e ele me chamou baixinho, e dei-lhe a mão...

E.L.

2008


E.L.

 
Autor
Emilia Lamy
 
Texto
Data
Leituras
2335
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
1 pontos
1
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
João Marino Delize
Publicado: 16/04/2008 20:06  Atualizado: 16/04/2008 20:06
Colaborador
Usuário desde: 29/01/2008
Localidade: Maringá-
Mensagens: 3085
 Re: O Nosso Encontro...
Gostei desta sua resenha e também da música.
O que eu estou notando nos poemas escritos pelas poetisas, falando quase que somente dasrelações humanas, principalmente do amor e de relações entre homens e mulheres. O que eu quero dizer é que deveria variar um pouquinho com outros assuntos.