https://www.poetris.com/
Poemas : 

ENFERMIDADE

 
As palavras parecem gangrenadas
E apodrecidas nos papeis da vida.
O odor se espalha na vitrine do olhar
Que, infectado, infecciona o social.

Nos periódicos há informações febris
E, nos livros, as leituras inflamatórias
Transmitem vírus às mentes carentes,
Desinformadas sobre este teor doentio.

São as letras culpadas pelas bactérias?
Não! O culpado é quem apenas escreve
Sob os efeitos traumáticos da hipocrisia...

Revistas, panfletos, os puros cadernos,
Tudo necessita passar pela higienização
Para que amputações sejam descartadas.


DE Ivan de Oliveira Melo

 
Autor
imelo10
Autor
 
Texto
Data
Leituras
51
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
2 pontos
2
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
Mr.Sergius
Publicado: 11/08/2020 17:53  Atualizado: 11/08/2020 17:53
Da casa!
Usuário desde: 14/08/2018
Localidade:
Mensagens: 229
 Re: ENFERMIDADE
Da palavra mal (dita) escrita, nasce o vírus da ignorância contra o qual, parece, jamais encontraremos vacinas... Sorte que há poetas que trazem no bojo de seus poemas a cura! Grato por nos salvar dessa mediocridade pandêmica.