https://www.poetris.com/
Poemas -> Esperança : 

Nuvens

 
Nuvens
(Felizes Natal e Ano Novo)

O pequeno peixe observava do lago o azul do céu e o branco das nuvens.
Anotava com muita atenção estranhos bailados e diferentes desenhos.
Algumas vezes belíssimas cenas lembravam adormecido talento de Rubens.
Em outras ocasiões entrelaçamentos e nuanças cinzentas mostravam ninhos.

Ficava horas quieto acompanhado por pensamentos que viajavam sem tempo.
Refletia sobre as formas brancas que se formavam e conversavam com o universo.
Certamente traziam preocupações quando traços acinzentados assustavam algum sapo.
Sorria ao perceber alegria nos rasgos dourados que atravessavam as nuvens como um verso.

Sua sabedoria espiritual não entendia a indiferença dos humanos em frente da natureza.
Desconhecia seus motivos que manchavam e maltratavam este planeta radiante.
Diante de dificuldades pregavam revolta e ódio rasgando sem dó a doce beleza.
Ao se recolher para as profundezas pedia para a paz trazer só amor para cada habitante.

Alexandre Sansone
12.12.2020







 
Autor
Sansone
Autor
 
Texto
Data
Leituras
91
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
0 pontos
0
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.