https://www.poetris.com/
Poemas : 

O FAZER DE ALGUNS

 
 
O FAZER DE ALGUNS

Alguns dentre nós moldam o ferro,
E dele fazem surgir esculturas.
Por vezes vergam o pinho,
E fazem brotar amuletos.

Outros há que se apossam, de variadas matérias.
Edificam templários ou casebres,
Lapidam jóias ou feitiços,
Ardem no frio ou no fogo, sua humana semeadura.

A mim, dentre alguns,
Coube-me outra quimera:
A de esculpir o sentir,
Numa árdua arquitetura:

- Não me aprendi estrada reta,
Fui-me pontes carregadas de atalhos.
Enxerguei partidas, mais cedo que pulsar chegadas.

Vejo-me assim:
Do afeto sou inteiro ou recomeço.
E só o sentir construído, como a palavra viva, me afaga.
Carlos Daniel Dojja

 
Autor
20dojja18
Autor
 
Texto
Data
Leituras
60
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
5 pontos
1
2
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
Erotides
Publicado: 10/01/2021 01:56  Atualizado: 10/01/2021 01:56
Da casa!
Usuário desde: 26/02/2020
Localidade: BRASIL
Mensagens: 396
 Re: O FAZER DE ALGUNS
Muito legal. Ir sempre mas sem imaginar a chegada. Gostei, quando algo vem da alma de uma vida , alguém passa ou já passou por esse momento.