https://www.poetris.com/
Poemas : 

Naquele modorrento terraço

 
Tags:  poema    solidão  
 

No anoitecer de suado verão,
sentado em modorrento terraço,
ouvindo música, no compasso
dos acordes, de solitário violão.

Observo, resignado,
o brilho pelo luar evocado,
repleto das lembranças
de esquecidas andanças.

Começa a chover em vão,
enquanto a lua sorri grata,
refletindo gotas de prata
revelando tão pura emoção.

A chuva molha o chão,
de pedras, daquele espaço
refletindo, no luar, o abraço
dos enamorados em paixão.

Entre sonolentos goles da canção,
sorvendo o gosto amargo
de um conhaque encorpado,
percebo-me envolto em solidão.

Deixo-me levar pela letargia
do instante presente
e aguardo, solenemente,
a chegada de um novo dia.

 
Autor
Helio.Valim
 
Texto
Data
Leituras
172
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
11 pontos
7
2
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 19/02/2021 02:47  Atualizado: 19/02/2021 02:47
 Re: Naquele modorrento terraço
Bendita solidão!
O que seria dos poemas?

Gostei muito,


Enviado por Tópico
Legan
Publicado: 19/02/2021 07:03  Atualizado: 19/02/2021 07:03
Colaborador
Usuário desde: 26/01/2010
Localidade: Algures em Trás-os-Montes
Mensagens: 571
 Re: Naquele modorrento terraço
É na solidão, que damos valor as pequenas coisas do quotidiano...

Gostei muito do seu poema

Abraço


Enviado por Tópico
Erotides
Publicado: 19/02/2021 10:14  Atualizado: 19/02/2021 10:14
Colaborador
Usuário desde: 26/02/2020
Localidade: Brasileira
Mensagens: 1450
 Re: Naquele modorrento terraço
Lindo poema . Foi como desenhar no papel às gotas da chuva prateados e os namorados refletidos no chão. Foi um belo quadro.


Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 19/02/2021 11:02  Atualizado: 13/03/2021 21:36
 .
obrigado valeu