https://www.poetris.com/
Sonetos : 

Mónica

 
Quanto te procuro
Sem jamais te encontrar
Como poderei superar este muro
Que me está a sufocar

E com o passar do tempo fico maduro
E o terreno continua difícil de calcar
Ah! Amor como és duro
E eu que só te queria abraçar

É que nem um ínfimo furo
Nestes últimos tempos conseguiste dar
E eu que não me curo

O quanto preciso do teu ar
Para conseguir beijar o futuro
Com um outro brilho no olhar!


Bruxelas 21/03/2012

 
Autor
sisnando
Autor
 
Texto
Data
Leituras
118
Favoritos
1
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
13 pontos
3
1
1
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 25/02/2021 21:40  Atualizado: 25/02/2021 21:40
 Re: Quanto te procuro
fico maduro entre aspas. fico maduro morri! quando preciso de ti estás sempre ao telemóvel porra! enfim, desencontros. um morreu, o outro, é um ver se te avias. a vida demora muito a chegar.
grato pela leitura. bonsoir eheh

Enviado por Tópico
Migueljaco
Publicado: 28/03/2021 17:38  Atualizado: 28/03/2021 17:38
Colaborador
Usuário desde: 23/06/2011
Localidade: Taubaté SP
Mensagens: 9762
 Re: Mónica
boa tarde sisnando, teus versos enredam uma questão de amor, que somente a paz se faz consistente, um abraço, MJ.

Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 28/03/2021 21:35  Atualizado: 28/03/2021 21:35
 Re: Mónica
estás a ver como tu sabes. parabéns meu caro
agora depois de falar a sério, do coração, posso brincar um bocadinho eheh aonde foste buscar o nome mónica! mónica... eheh
uma boa noite. e sim. muitos parabéns