https://www.poetris.com/
Sonetos : 

Esquizofrenia

 
São lágrimas de solidão
Aquelas que correm no meu leito
Diminuem a energia que jorra do coração
Aperta de forma tenaz o peito

Quem vive ou viveu na mesma condição
Compreende o quanto o ar é rarefeito
O outro é simplesmente uma privação
E o eu respira por defeito

Somente abraçando a imaginação
Se pode alcançar algum proveito
Duma vida sem grande oscilação

Muito próximo dum qualquer parapeito
Que atiça cegamente a sensação
De cair num buraco profundo e estreito!!!


Bruxelas 05/11/2011

 
Autor
sisnando
Autor
 
Texto
Data
Leituras
103
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
4 pontos
2
1
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
Mr.Sergius
Publicado: 14/10/2021 11:39  Atualizado: 14/10/2021 11:39
Colaborador
Usuário desde: 14/08/2018
Localidade: Luxor (Egito) / काठमाडौं (Nepal)
Mensagens: 1083
 Re: Esquizofrenia
Poucas vezes um tema tão obscuro para alguns foi abordado de forma tão sutil quanto delicada. O problema que muitos vivenciam em diversos graus é em geral olhado sem cuidados e com segregação. Parabéns poeta, tanto pelo assunto como pela abordagem. A poesia é flor que germina mesmo nos desertos.
Saudações.

Enviado por Tópico
IsabelRFonseca
Publicado: 16/10/2021 13:21  Atualizado: 16/10/2021 13:21
Colaborador
Usuário desde: 25/05/2013
Localidade:
Mensagens: 4901
 Re: Esquizofrenia


Excelente tema poeta
Gostei muito.


um abraço poeta Sisnando