https://www.poetris.com/
 
Poemas -> Tristeza : 

Tristeza Natalina

 
Tags:  vida    reflexão    esperança    rimas    depressÃo  
 
Tristeza Natalina
 
Matei, sem chance de escapatória
Agi de maneira inconsciente
De tanto deixar minha felicidade do lado de fora
Hoje estou vivendo perambulando em consequência
Menti quantas vezes para viver a ilusão?
Parecia agradável aos olhos, tão intensa
Não passou de uma miragem bem distante
Coração hoje de encontra despedaçado,
Buscando incessantemente meu pedido de perdão
Como se eu, ignorante que sou, fosse curar o que ele sente.

Em clima natalino me pego chorando
Cena inimaginável aos olhos de uma criança
Despertei-me já indisposto a sorrir
E cá estou, escrevendo, almejando o fim.

Passe logo, ano, passe
Já não suporto mais viver sempre à metade
Quero ter o devaneio de um novo ano agradável
Apenas para suportar a dor que sinto na verdade.

Lá em meu quintal se encontra enterrado minha infância
A felicidade já se encontra enraizada logo abaixo
Quero sentir nos lábios o sabor da esperança
Para respirar sem o desejo de dar cabo.

 
Autor
AteopPensador
 
Texto
Data
Leituras
216
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
0 pontos
0
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.