https://www.poetris.com/
 
Poemas : 

O tempo tem pés de lã

 
Open in new window

Corre-corre
É o dia-a-dia de quem labuta,
Dias são poucos
Noites, inda mais poucas

O tempo voa com o vento,
E as horas têm pés de lã,
Não ficam atrás do tempo,
Nem no peso dos meus pés

Nos trajetos da vida,
Conto passos
Em passos largos
Pra os dias igualarem as noites

Nesta contagem do tempo
No destempo,
Adormecem os deveres do lar
Nos braços do tempo que o tempo não tem

De casa ao emprego,
Prego fundo em meus passos
No corre-corre sem tempo,
Que a vida me reserva

Atrás do tempo não vou
Nem vai ninguém,
Antecipo a brevidade do tempo,
Pra que haja sorrisos à volta da mesa

Adelino Gomes-nhaca


Adelino Gomes

 
Autor
Upanhaca
Autor
 
Texto
Data
Leituras
497
Favoritos
2
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
23 pontos
1
3
2
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
Upanhaca
Publicado: 25/01/2022 19:16  Atualizado: 27/01/2022 21:00
Colaborador
Usuário desde: 20/01/2015
Localidade: Sol Poente
Mensagens: 7413
 Re: O tempo tem pés de lã
Nas ingratas curvas da vida,
O tempo tem pés lã,
Porém,
No corre-corre
Vence quem depende da labuta
Pra manter sorrisos
À volta da mesa

Open in new window