https://www.poetris.com/
Poemas : 

Emboscada

 
Emboscado em meus próprios versos te canto este poema
Embora preferisse ouvi-lo em tua doce voz como a lembro
Sonho petrificado nos recônditos de minha fértil memória
Desde que tatuaste teu cantar de rouxinol em minha pele
Tua lembrança vem e pulsa comigo, me domina os sentidos
Era tanta paixão tu e eu, que nem nos deixamos acreditar
Que o destino além da metafísica nos daria uma realidade

Mas, tudo que emerge causa conflito às forças primitivas
E a erva daninha teria que ser constantemente arrancada
Abrigar-nos em algum oásis perdido, pois corríamos riscos
Treitos ao que filósofos chamariam de velhas concepções
Mas, são pessoas imbuídas de inveja, olvidadas de paixões
Que agiam para nos saquear o sentido, fragmentariamente
Criando com sinistra estranheza a desordem e o desajuste

E, foi assim que imergidos no frio da escuridão de inverno
Levaram de mim teu calor mágico que irrigava as fantasias
Abstraídos da verdade desse amor tomamos outra estrada
Nosso olhar se esvaiu sobre os lados tenebrosos da cidade
Perdeu-se nossa alma larga, os suspiros da canção de amor
O que hoje há, é só um fiapo solto num novelo de mentiras
Um emaranhado dos gritos funestos das batalhas perdidas


Dor e angústia protagonizam o show
Quando a noite vem, a mágica se faz
Nasce o poema das entranhas feridas
Então, abro as asas e voo ao infinito.




 
Autor
Mr.Sergius
 
Texto
Data
Leituras
121
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
4 pontos
2
1
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
martisns
Publicado: 20/05/2022 09:55  Atualizado: 20/05/2022 09:55
Colaborador
Usuário desde: 13/07/2010
Localidade:
Mensagens: 29767
 Re: Emboscada
Uma alma que grita seus sentimentos de um jeito amargo onde dentro de si uma dor de amor. Quanta maravilha poética