https://www.poetris.com/
 
Poemas -> Introspecção : 

SOU O QUE SOU

 
Tags:  homem    IDENTITADE    DIGINADE  
 
Eu sou eu!
Outro não quero ser
Quero ter um ego meu
Quero ser e não perecer.

Sou o que sou!
Tenho a minha dignidade
Foi isso que a vida me ensinou
Quero guardar minha identidade.

Sei quem sou!
Não gosto da desigualdade
Por esse caminho não vou
E sou amante da Liberdade.

Sei que não sou!
Não sou Santo, sou normal.
Mas sou aquele que sonhou
Com o respeito e a moral.

A. da fonseca











SOU COMO SOU E NÃO COMO OS OUTROS QUEIRAM QUE EU SEJA

Sociedade Portuguesa de Autores a Lisboa
AUTOR Nº 16430
http://sacavempoesia.blogspot.com em português
http://monplaisiramoi.eklablog.com. contos para as crianças de 3 à 103 ans
http://a...

 
Autor
Alberto da fonseca
 
Texto
Data
Leituras
1090
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
8 pontos
8
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
Fhatima
Publicado: 03/05/2008 23:18  Atualizado: 03/05/2008 23:18
Colaborador
Usuário desde: 12/02/2008
Localidade: Joinville - SC
Mensagens: 3389
 Re: SOU O QUE SOU
Olá Poeta!
Muito dignificante seu poema, e muito sincero, gostei.
Uma linda noite poeta.


Enviado por Tópico
Henrique Pedro
Publicado: 03/05/2008 23:24  Atualizado: 03/05/2008 23:24
Colaborador
Usuário desde: 28/07/2007
Localidade:
Mensagens: 3821
 Re: SOU O QUE SOU
Um poeta de forte personalidade e grande generosidade.Parabéns. Abraço


Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 03/05/2008 23:29  Atualizado: 03/05/2008 23:29
 Re: SOU O QUE SOU
Eu tenho uma admiração toda especial por vc Alberto, e esses teus versos demonstram porque.

beijos querido amigo poeta da foto de pijama sedutor...rs


Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 03/05/2008 23:36  Atualizado: 03/05/2008 23:36
 Re: SOU O QUE SOU
Alberto,
Admiro as pessoas diretas em seus sentires e pensares, e, cujo bom caráter de longe a gente percebe.Então, só posso admirar-te e dizer que me agradou este teu poema em quadras.
Bjins, Betha.