https://www.poetris.com/
Poemas : 

*DA JANELA

 
Open in new window

*Da Janela

A chuva fina caía suave e fria
sentada na calçada, a solidão,
corpo sob a lona talvez gemia
a alma já faminta sem emoção,

o vento açoitava ao som cantante
qual música triste em melancolia,
o cão de guarda fiel e sem limite
lambia sua parceira em agonia.

a mão Divina ordenou à natureza,
o silêncio caminhava devagar,
a água obedeceu sem protestar.

Foquei a luz do olhar contrito e vago,
amor ali prostrado, frio e afago,
cão e cadela salvos, quanta beleza!

Sonia Nogueira

Tela minha

Chave de ouro-Academia Jacarehiense – RJ

Do livro, "Silêncio que Fala"



Livros Publicados:
- Por Justa Causa - contos
- Nas Entrelinhas (200 sonetos)
- A Pequena May - juvenil
-Datas Comemorativas em Poesias
-Eu Poesia, Contos e Crônicas
-No Reino de Sininho, infantil
- A Janela Azul
- Contação de História Infantil...

 
Autor
SoniaNogueira
 
Texto
Data
Leituras
74
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
6 pontos
2
2
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
martisns
Publicado: 08/12/2022 09:58  Atualizado: 08/12/2022 09:58
Colaborador
Usuário desde: 13/07/2010
Localidade:
Mensagens: 29997
 Re: *DA JANELA
Poesia bela e maravilhosa, mais que encanto poético. Chuva essência da vida para com a vida

Enviado por Tópico
JorgeJacinto
Publicado: 08/12/2022 16:16  Atualizado: 08/12/2022 16:16
Super Participativo
Usuário desde: 22/02/2011
Localidade: Curitiba
Mensagens: 139
 Re: *DA JANELA
Tudo lindo! Parabéns!