Poemas : 

A nuca sentiu falta do vento… como sempre

 
 



Ser paisagem
É levarmo-nos
Sem olhares
Pequenos


Open in new window


Nesta viagem
Senti-me
Um risco
Fino findo
Que me esqueci
De recordar
Vazios
Soberanos



Open in new window



Vi de perto
O filho da lua
Espumando
Nas rochas
O sódio
Dos seus punhos


Open in new window




Achei a paz
Baloiçando
A praia
Das gaivotas
Militares



Open in new window



Vi o céu
Beijando
O mar
De língua
À frente dos anjos


Open in new window




Acabei
Chorando
O horizonte
Com soluços
De espanto



Open in new window



No final
Sobraram
Poucos olhares
Por inaugurar

Muitos
Suspiros
Esvoaçando
Na haste dos dedos





 
Autor
Al-kakanj
Autor
 
Texto
Data
Leituras
223
Favoritos
1
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
14 pontos
2
2
1
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
MarySSantos
Publicado: 29/01/2024 15:37  Atualizado: 29/01/2024 15:37
Usuário desde: 06/06/2012
Localidade: Macapá/Amapá - Brasil
Mensagens: 5735
 Re: A nuca sentiu falta do vento… como sempre
Não há muito o que se falar (do poema)
quando a poesia está dentro do olhar.

Parabéns... poesia vista, poesia sentida!

Mary