https://www.poetris.com/
Poemas : 

Chuva miudinha

 


lá fora,
desliza na vidraça
a gota cristalina
espelha a retina
no instante que é agora.

são projetos e planos
que assim se esvaem
e dissolvem,
numa poça da praça.

ignorados nos danos
pela indiferença
que passa.



 
Autor
Paulo-Galvão
 
Texto
Data
Leituras
127
Favoritos
2
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
38 pontos
12
5
2
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
rosafogo
Publicado: 09/02/2024 07:42  Atualizado: 09/02/2024 07:42
Usuário desde: 28/07/2009
Localidade:
Mensagens: 10413
 Re: Chuva miudinha
Olá Paulo
Profundo este poema,
meu amigo a esperança é a última que morre, o futuro a Deus pertence, apesar do incerto, temos que ir dobando os fios que enlaçam o sonho da nossa existência.

Bom dia para ti

Um abraço


Enviado por Tópico
Egéria
Publicado: 09/02/2024 08:38  Atualizado: 09/02/2024 08:38
Usuário desde: 28/09/2009
Localidade:
Mensagens: 845
 Re: Chuva miudinha
Olá Paulo,
tão certinhas as palavras pela minucia da sua pureza.
Eficazes pela sua simplicidade.
Parabéns.
Abraço.


Enviado por Tópico
AliceMaya
Publicado: 09/02/2024 09:05  Atualizado: 09/02/2024 09:05
Muito Participativo
Usuário desde: 02/02/2024
Localidade:
Mensagens: 71
 Re: Chuva miudinha
Olá Paulo.

Sem nunca usares a palavra "água", sabemos que é desta que falas. É a que leva e lava, a que destrói, que apaga e que desmonta castelos de areia.
Imaginamos alguém sentado atrás de uma janela a ver e ouvir a chuva. O som das pingas que caem. O desabar do que ansiámos, no agora do instante. Como se bastasse um segundo para deitar por terra aquilo que demorou meses, anos a construir. E tudo o que podemos fazer é ficar a olhar, com a retina espelhada, retendo nela o "lá fora" que nos parece longe, longe.
A rima praça com passa é excelente.

O poema é muito bom. Visual e inquietante.
Obrigada.

Parabéns.

Abraço Maya!




Enviado por Tópico
agniceu
Publicado: 09/02/2024 20:34  Atualizado: 09/02/2024 20:35
Da casa!
Usuário desde: 08/07/2010
Localidade:
Mensagens: 490
 Re: Chuva miudinha/ para o Paulo
Ao ler o seu poema, fiquei na dúvida, se era o céu, ou os olhos do poeta que choravam.
Talvez os dois.

Parabéns Paulo, pela envolvência das suas palavras tão bem torneadas na alma!


Um abraço


Enviado por Tópico
Maribel
Publicado: 10/02/2024 01:20  Atualizado: 10/02/2024 01:20
Da casa!
Usuário desde: 21/08/2010
Localidade: Venho do mar
Mensagens: 324
 Re: Chuva miudinha
Caro poeta, a tua sensibilidade está em cada palavra desta poesia que é reflexiva, doce e ao mesmo tempo intensa e inquietante.
A vida é exatamente assim.
E como escreveu Guimarães Rosa
com muita sabedoria , o que a vida espera da gente é coragem!
Saudações poéticas, Paulo!
Maribel. 🌷