Poemas : 

As cicatrizes do amor que se foi

 

Trago no peito as cicatrizes
Do amor que se foi,
E n’alma, a dor
Que o tempo não cura

Meu coração decompôs-se em duas metades:
Uma metade vive em aflição
Outra metade se afoga na solidão,
Que acorda a felicidade vivida

Meu amor partiu pra jamais voltar
Ao calor dos meus abraços,
Perdi fogosos mimos
Das suas mãos de ninfa

No vazio dos lençóis
Deposito ardentes lágrimas
Ao tentar afugentar lembranças,
Que não arredam pés de mim

Lembranças que trazem dor
Ao meu coração partido,
Cujos bocados entreguei a deusa do amor,
Pra que traga de volta a minha amada

Adelino Gomes-nhaca


Adelino Gomes

 
Autor
Upanhaca
Autor
 
Texto
Data
Leituras
292
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
7 pontos
3
2
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
Upanhaca
Publicado: 29/05/2024 13:59  Atualizado: 29/05/2024 13:59
Usuário desde: 21/01/2015
Localidade: Lisboa/loures
Mensagens: 8389
Online!
 Re: As cicatrizes do amor que se foi
Amar de verdade,
é o eterno alicerce
pra um verdadeiro amor.

Open in new window

Enviado por Tópico
Vania Lopez
Publicado: 29/05/2024 23:53  Atualizado: 29/05/2024 23:53
Membro de honra
Usuário desde: 25/01/2009
Localidade: Pouso Alegre - MG
Mensagens: 18319
 Re: As cicatrizes do amor que se foi
Até os deuses escutaram essa belezura. Bjs