Poemas : 

Versos carmesins

 
 
Parece ontem que a vi com seus berloques
Sentou-se ao meu lado no balcão de meu bar
Ousou borrar de batom meu On the Rocks
Secou o Bourbon convidou me para outro lugar

Lembro ter dito que o whiskey tinha outro sabor
Se impressionou quando soube que era como o blues
Temperado com as lágrimas de uma ou outra dor
Se aproximou aspirando minha essência tive um déjà vu

Percebeu o instante de minha fragilidade
Escrevendo no espelho versos carmesins
Deitou-se expondo a nudez de sua sagacidade
Mostrou do que o Blues é feito deitada sobre mim

Perdão Senhor me abençoe mesmo ao balcão de meu bar
Carlos Correa



 
Autor
CarlosCorrea
 
Texto
Data
Leituras
51
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
0 pontos
0
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.