Poemas : 

Cemitério do amor

 
Open in new window

Na sucessão do dia e noite,
Divagam homens sem o norte,
Sentimentos perdidos
Corações partidos

Perdeu-se o moral
Nos espinhosos atalhos do mal,
Semeia-se dor
No cemitério do amor

Já não se ama,
O desamor ganha fama
No coração dos homens
Despidos dos améns

Ninguém chora
Nem ora
Pelos que partem agora,
Ou pelos que partiram antes da hora

Adelino Gomes-nhaca


Adelino Gomes

 
Autor
Upanhaca
Autor
 
Texto
Data
Leituras
244
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
1 pontos
1
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
Upanhaca
Publicado: 10/06/2024 19:43  Atualizado: 10/06/2024 19:43
Usuário desde: 21/01/2015
Localidade: Lisboa/loures
Mensagens: 8384
 Re: Cemitério do amor
É temporário o amor
Que se vê hoje
Nos cabarés da vida.