https://www.poetris.com/
 
Poemas -> Dedicatória : 

Pétala que voa

 
Tags:  borboleta  
 
Quando o horizonte era o limite
Deslizava para lá chegar,
Sabendo que só o futuro oferecia
As asas para o alcançar.

Sobe, desce...cansada...
Procurando o lugar certo.
Pensa, sonha...abandonada...
Se o momento estará perto.

Tempo lento que não passa,
Para o sonho realizar.
Metamorfose que a trespassa
Para em breve poder voar.

No fim do caminho divino,
Renasce com novo destino.
Pintada de gala para encantar
Abre as asas para o abraçar.

E voa...voa...

Sem escolheres uma flor
Traço-te um rumo certo,
Ponho um jardim ao dispor
E deixo-te o céu aberto.

Oh...pétala que voa,
Pintora de cores no vazio
Vestida de branco e violeta
És tu...Mulher Borboleta.


pedro V.S.


pedro V.S.

 
Autor
pedro V.S.
 
Texto
Data
Leituras
1244
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
4 pontos
4
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
Marlene
Publicado: 01/06/2008 22:14  Atualizado: 01/06/2008 22:14
Da casa!
Usuário desde: 08/05/2008
Localidade: Lisboa
Mensagens: 260
 Re: Pétala que voa
Parabéns.
Gostei muito do poema, acho uma linda dedicatória.
Uma rosa é delicada e bonita, mas a pétala de uma rosa ultrapassa isso pois é também muito suave.

Abraços.


Enviado por Tópico
shirley
Publicado: 19/10/2008 22:18  Atualizado: 19/10/2008 22:18
Da casa!
Usuário desde: 22/06/2008
Localidade:
Mensagens: 351
 Re: Pétala que voa
Plantaste um belo jardim, assim é impossivel q nehuma borboleta se encante com tamanha beleza. Belissimo, meu amigo poeta. Beijos