https://www.poetris.com/
 
Textos -> Tristeza : 

NÃO TENHO MEDO DA MORTE

 
Tags:  amor    vida    morte  
 
Não tenho medo da morte
Nem tão pouco de morrer.
Tenho mais medo da vida
Que ela me faz sofrer.

Não conheço o autor.

Vem isto a propósito do poema sobre o que é ou não é a morte, do nosso ilustre poeta, Henrique Pedro, últimamente considerado e a justo titulo, o poeta do mês, a meu ver tardiamente.

Comentei esse poema, falando de mim, do que eu penso e não penso da morte.
A morte, não vos dizer nada de novo, é o fim natural de um ciclo, seja ele animal,vegetal ou outros.
É a única coisa que me consola. Ricos e pobres, ladrões, assassinos, carteiistas, oportunistas opulentos e muita escumalha que anda neste mundo, ninguém escapa e que eu posso considerer a única justiça justa que há neste Mundo.

Mas dizia eu falando de mim, que não tenho medo da morte, mas tenho medo de morrer.
E porquê? simplesmente por amor!
E porquê por amor? Porque amo muito, mas mesmo muito, a minha esposa, os meus filhos ainda que alguns não mereçam o meu amor ou quiçá, o inverso
e porque amo também muito a minha cadelinha.
Parece débil, não parece? mas não é!

Não querendo por os animais à frente dos humanos, sou obrigado a reconhecer quanto amor ela me dá.
Enquanto estive hospitalizado, segundo a minha esposa, ela passou os dias à varanda sempre virada para o lado do qual normalmente chego a casa e à noite ia se sentar defronte da porta de entrada à minha espera. Comer... pouco.
Quando regressei do hospital, fora de questão de dormir no seu ninho, mas sim comigo e contra mim.
Tenho a dizer, que ela é muito pequenina.

Depois e falando da minha esposa. Ando a sofrer só a pensar que ela fica sózinha.
Que se irá passar sem mim? terá ela força e coragem para enfrentar todos os problemas que se irão deparar?
Como vai ela suportar o desgosto de me perder? Sei quanto ela me ama. Eu sofro só de pensar.

Financeiramente, enquanto eu por cá andar não temos problemas, vai dando para viver.
Li o relatório do hospital e nada tem de animador, fiquei muito fragilizado e o tempo de vida é uma incógnita e depois ela não terá as mesmas possibilidades financeiras.

Por isso tenho medo de morrer, não tendo medo da morte.

Vou-vos parecer egoísta, com o que vos vou confessar, mas não sou sou, é amor!
Eu preferia morrer depois dela, saberia assim que ela não sofreria com a mnha morte.
Mantenho! Não é egoísmo, é amor.

A. da fonseca






SOU COMO SOU E NÃO COMO OS OUTROS QUEIRAM QUE EU SEJA

Sociedade Portuguesa de Autores a Lisboa
AUTOR Nº 16430
http://sacavempoesia.blogspot.com em português
http://monplaisiramoi.eklablog.com. contos para as crianças de 3 à 103 ans
http://a...

 
Autor
Alberto da fonseca
 
Texto
Data
Leituras
6735
Favoritos
1
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
24 pontos
16
0
1
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
Tânia Mara Camargo
Publicado: 17/07/2008 22:06  Atualizado: 17/07/2008 22:06
Colaborador
Usuário desde: 11/09/2007
Localidade:
Mensagens: 4263
 Re: NÃO TENHO MEDO DA MORTE
Amigo eu não direi nada em contrário, pois prefiro
também morrer antes de ter que enterrar qualquer
ente querido meu, e isso é bem real. Beijos!


Enviado por Tópico
Henrique Pedro
Publicado: 17/07/2008 22:10  Atualizado: 17/07/2008 22:10
Colaborador
Usuário desde: 28/07/2007
Localidade:
Mensagens: 3821
 Re: NÃO TENHO MEDO DA MORTE
Caríssimo Alberto (Permita-me que assim o trate em manifestação de afecto),

Uma das coisas que mais me deu que pensar aqui no luso foi exactemente o seu comentário/reacção a esse tal meu poema "Ás portas da morte". Estive mesmo para lhe enviar um PM. Nós estamos numa posição em que já temos muito que contar, ainde tempo muito que penar, mas também já temos com que nos preocupar um pouco com aqueles a quem verdadeiramente amamos. Pessoas ou animais. Poderá o meu amigo ser arreligioso mas aqui revela-se um homem, como já escrevi noutro sítio, de coração de oiro, um homem de fé. Não há outro caminho que não seja termos fé de que outro Ente velará por nós.Façamos nós a nossa parte. Um abraço


Enviado por Tópico
Carolina
Publicado: 17/07/2008 22:31  Atualizado: 17/07/2008 22:32
Colaborador
Usuário desde: 04/07/2007
Localidade: Porto
Mensagens: 3535
 Re: NÃO TENHO MEDO DA MORTE
Oh Alberto, tratemos da vida que essa, sim a morte essa tipa é certa, mais dia menos dia ela nos fará uma visita e nós iremos com ela!
Que fazer? É assim e depois tudo se resolve, connosco ou sem nós!
Beijinho poeta


Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 17/07/2008 22:38  Atualizado: 17/07/2008 22:38
 Re: NÃO TENHO MEDO DA MORTE
Sinto que vc é sincero no que sente e diz no seu comentário, meu querido. Mas, nem tudo o que preferimos acontece de fato. Qdo amamos, desejamos sempre proteger o outro de sofrimentos, mas muitas vezes isso não acontece, e nos sentimos impotentes. Posso apenas lhe dizer, que cada vivência que temos, mesmo os sofrimentos, cria em nós elos fortes com o entendimento da vida e da morte, e cada evento contribui para a nossa evolução essencial e divina.

Eu compreendo vc...

Bjo.


Enviado por Tópico
Frederico Rego Jr
Publicado: 17/07/2008 22:43  Atualizado: 17/07/2008 22:43
Da casa!
Usuário desde: 15/01/2008
Localidade: Rio de Janeiro
Mensagens: 392
 Re: NÃO TENHO MEDO DA MORTE
Amigo Albeto, sinto o mesmo que vc . Tenho medo das consequências da minha morte para os familiares, mas não tenho medo de morrer . Com relação a sua cadelinha, tive uma que me acompanhava até nas aulas na universidade , sou suspeito de falar , mas é um amor tb , dificil de esquecer . Tenho certeza, que ainda estaremos por muito tempo trocanco figurinhas aqui neste site . Um forte abraço .


Enviado por Tópico
Pedra Filosofal
Publicado: 17/07/2008 22:44  Atualizado: 17/07/2008 22:44
Colaborador
Usuário desde: 17/09/2007
Localidade: Barreiro
Mensagens: 1279
 Re: NÃO TENHO MEDO DA MORTE
Sabes Alberto... eu não tenho medo nem da morte nem de morrer.
Não sei a que propósito, um dia contaram-me que uma tribo índia defendia que as pessoas só morriam quando os vivos se deixavam de lembrar delas. Por qualquer razão tomei essa ideia como minha e tem-me ajudado imenso a lidar com a morte.
Tento ensinar isso mesmo aos meus filhos para que eles sofram o menos possível quando tiverem de lidar com a morte de alguêm próximo.
Outra coisa que também lhes tento ensinar, porque eu própria faço o mesmo, é viver o melhor possível. Aproveitar cada instante. E tentar, sempre, deixar o mundo um bocadito melhor do que o encontramos.
Beijos


Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 18/07/2008 05:50  Atualizado: 18/07/2008 05:50
 Re: NÃO TENHO MEDO DA MORTE
Alberto,
A morte é um tema espinhoso ou florido a depender do prisma que a vemos.Devemos fazer o possível para vivermos bem, em harmonia com a natureza, com as pessoas e com a gente mesmo.A hora que morte chegar todos que ficarem acharão forças de continuar suas vidas.Não vale a pena sofrer pelo sofrimento de outrem.Cada qual tem sua provação, que nunca é maior do que possa suportar. Tranquiliza teu corpo, mente e espírito e vive!O que vier que venha!
Carinho e bjins, Betha.


Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 18/07/2008 08:48  Atualizado: 18/07/2008 09:11
 Re: NÃO TENHO MEDO DA MORTE
Meu querido Alberto,
Sei que a morte de um ente querido amado não tem explicação. A dor é intoleravel.
Mas se existe explicação para a vida, existe também para a morte...não me ficarei por dizer isto...a morte é uma preparação para alcançar uma nova vida e quem já a viu sabe do que falo.
Como o compreendo meu querido amigo e esse egoísmo que você fala, tabém eu o sinto em relação à minha mãe...pois sei que ela não aguentaria a minha perda, nem ía ter quem olhasse por ela neste momento em que ela mais precisa de alguém para tomar conta dela.

Mas saibamos viver um dia de cada vez como se fosse sempre o primeiro...de uma beleza rara en sintonia com verdadeiro amor.

Força amigo...conto consigo hoje e sempre!

Beijinho
ConceiçãoB