https://www.poetris.com/
 
Frases e Pensamentos : 

entretanto

 
Tags:  tempo    olhos    embrulhada    recta    entretanto  
 
entretanto vi-te
de outra forma.
não tão recta.
embrulhada em arame
farpado no tempo.
entretanto não és
o que pensava.
o confrontar
da vida. assim.
olhos nos olhos.
não és.
mas fazes que sim.
entretanto não és
a postura que vendes.
comprei. devolvi.

 
Autor
isabel_pt
Autor
 
Texto
Data
Leituras
3919
Favoritos
1
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
14 pontos
4
1
1
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
Maria Verde
Publicado: 02/08/2008 16:46  Atualizado: 02/08/2008 16:46
Colaborador
Usuário desde: 20/01/2008
Localidade: SP
Mensagens: 3544
 Re: entretanto
oi poeta!

lindo poema!!
acredito que o que compramos,
nós mesmo fabricamos.
construimos o outro dentro da gente.
eis o erro.

beijos

Enviado por Tópico
isabel_pt
Publicado: 02/08/2008 18:34  Atualizado: 02/08/2008 18:34
Participativo
Usuário desde: 30/03/2008
Localidade: lisboa
Mensagens: 32
 Re: entretanto
é verdade, Maria Verde. construímos, de acordo com o "kit" de intruções.

Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 03/08/2008 20:55  Atualizado: 03/08/2008 20:55
 Re: entretanto
Isabel,

Desilusão por imaginar
Desilusão por pouco enxergar

Existe, e muito
na vida

Beijos

Ulysses

Enviado por Tópico
Margô_T
Publicado: 31/07/2016 13:41  Atualizado: 31/07/2016 13:41
Da casa!
Usuário desde: 27/06/2016
Localidade: Lisboa
Mensagens: 277
 Re: entretanto
A imagem que damos nunca coincidirá totalmente com o que se é, mas quanto maior a distância entre o que mostramos ser e o que somos (partindo do princípio que é para pior e não para melhor, como “entretanto” li no teu poema), mais se frustrarão as nossas expectativas porque a imagem que criámos foi, de repente, ludibriada, “embrulhada em arame/farpado no tempo”; e nos vemos a sós, “olhos nos olhos”, com as nossas ilusões, com uma realidade infundada que preferimos devolver.
Vejo-te nessa tua forma não recta que me faz ler-te com vagar, apreciando cada verso.