https://www.poetris.com/
 
Poemas -> Saudade : 

INÉPCIA

 
INÉPCIA
 
Sinto o teu silêncio, neste frio arrepiante.
Não encontro o lugar, onde o calor aquece.
Vem até mim em pura névoa, esta noite.
Vem aquecer este lugar que não desperta emoções
Prometo que escuto a tua voz, as tuas palavras.
Vem beber comigo, a tua sombra aquecida,
No fogo da lareira que arde dentro da alma.
Juro, não, não juro, eu jamais te abandono.
Vem, para que a tua ausência não embacie
O vidro da minha memória, nem transforme
No baço espelho dos meus excessivos olhos.
Vem com calma, com os teus lábios ao de leve,
Traz-me um beijo vestido com o luar da noite.
E leva contigo a maré cintilante da manhã,
Onde os teus sonhos se tornam náufragos,
Da minha imagem flutuante no mar de estrelas.
Tanto, tanto eu tento aceitar os desencontros.
Incapaz, fico dançando com uma breve carícia,
E afasto-me de ti sem descobrir o que há para encontrar,
Agora contemplo uma noite fria, vazia.
Partilho com o nada a partida das palavras desabitadas,
Levadas pelo vento, que tão perto nos juntou.

E aqui estou, sem encontrar o lugar onde o amor se forma,
Apenas fiquei com os pedaços de uma memória,
E sempre que eu, nesta noite fria, os queria colar
Havia um ou dois, que era levado pela embriaguez,
Ficando só com o branco transparente da tua imagem,
Desenhada, pela saudade, na tela do escuro da noite.
E fiquei sem encontrar o lugar onde o amor finda.
Fala-me de ti, corta-me este silêncio ensurdecedor.
Afinal eu não queria encontrar o lugar onde se forma a dor.


Jorge Oliveira

VISITE E COMENTE O MEU BLOG

Mais poemas em:


http://afacedossentidos.blogspot.com/

© Direitos Reservados
 
Autor
quidam
Autor
 
Texto
Data
Leituras
595
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
3 pontos
3
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
AnaCoelho
Publicado: 03/11/2008 22:04  Atualizado: 03/11/2008 22:04
Colaborador
Usuário desde: 09/05/2008
Localidade: Carregado-Alenquer
Mensagens: 12082
 Re: INÉPCIA
Nesta noite fria...
o calor deste excelente poema de saudade muito bem escrito, parabéns

Beijos

Enviado por Tópico
GlóriaSalles
Publicado: 05/11/2008 12:22  Atualizado: 05/11/2008 12:22
Colaborador
Usuário desde: 28/07/2008
Localidade: Flórida Pta-SP
Mensagens: 2514
 Re: INÉPCIA
Apesar dos versos fortes,
você compôs um poema sereno,
como quem vive resignado em
relação aos efeitos da saudade.
Gosto de te ler.

Bjo querido.
Open in new window

Enviado por Tópico
LuisaMargaridaRap
Publicado: 07/11/2008 16:56  Atualizado: 07/11/2008 16:56
Colaborador
Usuário desde: 19/08/2008
Localidade: Portalegre - Alentejo
Mensagens: 1512
 Re: INÉPCIA
Quidam,

A saudade... A saudade deu origem a este belo texto, li e reli e adorei,

meus parabéns

beijinhos

Luisa Raposo