https://www.poetris.com/
 
Fados : 

És fado

 
Open in new window


Poema cantado
Triste, consolador
Destino marcado
Alegria a fingir a dor

Lamento da saudade
No cantar de marinheiros
No trinar da guitarra
És gemido verdadeiro

Na voz dolorida
Expõe dores amargas e secretas
Transformadas em feridas
Segredadas aos céus

Canção magoada
Há que quem te entoe a chorar
Por uns bem querida
Por outros mal amada

Triste canção
Gemida na voz
Trazida no peito
Sentida na alma por nós

És toda coração
Pura emoção
Desatino da solidão
És fado minha prisão

(Amália Dias)

 
Autor
AmáliaDias
 
Texto
Data
Leituras
962
Favoritos
1
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
14 pontos
6
0
1
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 07/11/2008 08:50  Atualizado: 07/11/2008 08:50
 Re: És fado
Ouvi neste poema um fado em tom maior.
Belo, muito belo.

Bj


Enviado por Tópico
António MR Martins
Publicado: 08/11/2008 21:50  Atualizado: 08/11/2008 21:50
Colaborador
Usuário desde: 22/09/2008
Localidade: Ansião
Mensagens: 5064
 Re: És fado
Só podia ser!...

Tem nome de fadista! E das grandes!...
Belo poema.
Bjs


Enviado por Tópico
Nanda
Publicado: 08/11/2008 21:50  Atualizado: 08/11/2008 21:50
Colaborador
Usuário desde: 14/08/2007
Localidade: Setúbal
Mensagens: 11172
 Re: És fado
Amália,
E quase se sente a música.
"És fado minha prisão"
Este é o verdadeiro sentimento de quem tem o fado na alma.
Parabéns poeta/fadista!
Beijinhos doces
Nanda