https://www.poetris.com/
 
Poemas -> Introspecção : 

Triste ano novo

 
Nesta passagem de ano,
igual a tantas outras que passaram,
não sei se vejo uma maré de esperança ou
mais uma quimera em demasia para no final tornar-se routineira e esmagadora.
10,9,8,7,6,5,4,3,3,2,1,zero...

Não sinto nada de novo,
nem uma brisa de ar quente proveniente de zéfiro,
nem um beijo da minha amada para acordar a minha alma hibernada.
só observo as horas,
a passarem...
lentamente e morosamente,
a torturarem-me...

 
Autor
deep felling
 
Texto
Data
Leituras
3027
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
1 pontos
1
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
Tânia Mara Camargo
Publicado: 23/11/2008 16:17  Atualizado: 23/11/2008 16:17
Colaborador
Usuário desde: 11/09/2007
Localidade:
Mensagens: 4263
 Re: Triste ano novo
Todo ano é a mesma ladainha, esperamos
por dias melhores, só que chega um dia
em que não conseguimos mais nos enganar.
Bravos!