https://www.poetris.com/
 
 
A dor, a insuportável dor que sinto
Que me atravessa os ossos e a alma
É a força que me mantém em pé...
Deam-me analgésicos
Queimem-me os receptores nervosos
Arranquem-me o cérebro pelas narinas...
Mas acabem-me com esta dor lancinante
E como resultado matem-me!
Também agradeço se a morte for a cura e não a consequência.

 
Autor
Nuno Grande
 
Texto
Data
Leituras
890
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
2 pontos
2
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
João Marino Delize
Publicado: 09/01/2009 12:40  Atualizado: 09/01/2009 12:40
Colaborador
Usuário desde: 29/01/2008
Localidade: Maringá-
Mensagens: 3258
 Re: Dor
"O poeta é um fingidor
Finge até inconsciente
Às vezes finge que é dor
A dor que de fato sente"

Abraços:

Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 09/01/2009 13:21  Atualizado: 09/01/2009 13:21
 Re: Dor
Dor alguma merece o chamado da morte só mesmo os que vegetam...um grito poético de grande sensibilidade.

Abraço