https://www.poetris.com/
 
Sonetos : 

Minha mãe

 
Nas abas das tuas graças nasci
preso a um cordão placentário
nosso laço de união é grande sim
sair do teu ventre fértil unitário.

Pequenino nos teus braços dormir
alimentei-me nos teus rios mamários
e em tua grande forma de amar cresci
como um passarinho de voo primário.

Sou homem agora muito bem crescido
e se não fui um filho bem moldado pra ti
se não fui o filho teu tão bem nascido.

Perdão então a este coração, queria ter sido.
Estou longe agora não posso chegar até ti
pra dizer o quanto meu coração esta doido.

 
Autor
JANIOLIMA
Autor
 
Texto
Data
Leituras
561
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
2 pontos
2
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
Ela
Publicado: 23/02/2009 14:01  Atualizado: 23/02/2009 14:01
Participativo
Usuário desde: 15/02/2009
Localidade: Brasil
Mensagens: 38
 Re: Minha mãe
Lindo poema! E "bem moldado"... Como alguém poderia escrevê-lo se não o fosse igualmente?

Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 24/02/2009 22:27  Atualizado: 24/02/2009 22:28
 Re: Minha mãe
Emocionaste-me pela beleza dum filho a "falar" para a mãe, mas porque quando há pouco foste à minha página olhei para a tua foto e disse:
eu tenho de visitar a página dele! Sabes, são as tais energias positivas!

Que sejas feliz

Abração