https://www.poetris.com/
 
Poemas : 

a sombra de um cão

 
tenho uma caneta de tinta permanente
que tem um aparo dourado
que goteja letras de forma incontinente
e não consigo manter parado...
e dele escorreu:

a sombra de um cão

a sombra subiu o chão
colada às patas de um cão
e desejou um bom dia
a uma parede que ali crescia

estava viva e feliz
o sol assim o quis
e corria atrás das horas
que passavam sem demoras

a sombra desceu o chão
a despedir-se de uma esquina...
paragem de ocasião

deitou-se na noite menina
com sintomas de exaustão
e dormiu toda sombra canina.

Valdevinoxis


Nas troikas não há camaradas e da camaradagem não nascem troikas.


 
Autor
Valdevinoxis
 
Texto
Data
Leituras
791
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
1 pontos
1
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.