https://www.poetris.com/
 
Frases e Pensamentos : 

Enunciado

 
Por possuir a faculdade ilícita de sonhar
escrevo-me, dilatando o não dito,
desejando apenas que não seja comprimido
pelos ouvidos que o lêem.
Porque todo poema é como um
virginal arrebatamento,
eu sangro notas
entre o absurdo e o concreto:
polissemia vermelha de palavras
que me enganam.


 
Autor
Amora
Autor
 
Texto
Data
Leituras
1193
Favoritos
2
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
25 pontos
9
0
2
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
Valdevinoxis
Publicado: 27/05/2008 22:59  Atualizado: 27/05/2008 22:59
Colaborador
Usuário desde: 27/10/2006
Localidade: Aguiar, Viana do Alentejo
Mensagens: 1997
 Re: Enunciado
Fico de cara à banda com esta escrita!
Fabuloso, nem desenvolvo mais nada. Simplesmente fabuloso!

Valdevinoxis

Enviado por Tópico
Lustato
Publicado: 27/05/2008 23:51  Atualizado: 27/05/2008 23:51
Da casa!
Usuário desde: 27/05/2008
Localidade: Teresina - Timon - Piauí - Maranhão
Mensagens: 324
 Re: Enunciado
Vim retribuir tua visita, ma chérie ami,
e deparei-me com o teu "Enunciado"...
Belo como um Todo-Poético...

E te digo mais...
Esta frase que adiante transcrevo,
- do teu poema - ficará na história:

"...Porque todo poema é como um
virginal arrebatamento,
eu sangro notas
entre o absurdo e o concreto..."
(Amora)

E de já, gostaria de publicá-la
(o fragmento acima)
no meu blog
www.lustatotenterrara.com/blog.php

E talvez nos meus outros blogs e sites.

Tu o permites?

Um beijo.
Lustato

Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 27/05/2008 23:52  Atualizado: 27/05/2008 23:52
 Re: Enunciado
Porque somos e não somos...porque não nos vemos e nos escondemos. Nas palavras de um poema, somos nós e os outros em nós.

Um beijo

Enviado por Tópico
Edilson José
Publicado: 28/05/2008 00:13  Atualizado: 28/05/2008 00:13
Colaborador
Usuário desde: 12/04/2008
Localidade: SP
Mensagens: 5591
 Re: Enunciado
Teu Enunciado anuncia, conclama a necessidade de dizer dizeres que são ditos tão poucos
valeu!

Edilson

Enviado por Tópico
Karla Bardanza
Publicado: 28/05/2008 02:56  Atualizado: 28/05/2008 02:56
Colaborador
Usuário desde: 24/06/2007
Localidade:
Mensagens: 3491
 Re: Enunciado
Porque todo poema é como um
virginal arrebatamento,
eu sangro notas
entre o absurdo e o concreto:
polissemia vermelha de palavras
que me enganam.

Lindo pensamento!Beijinho!

Karla Bardanza

Enviado por Tópico
Fhatima
Publicado: 28/05/2008 03:30  Atualizado: 28/05/2008 03:30
Colaborador
Usuário desde: 12/02/2008
Localidade: Joinville - SC
Mensagens: 3388
 Re: Enunciado
Olá Poetisa!
Bela conclusão, tuas palavras são impregnadas de muitos significados, parabéns!
Fhatima

Enviado por Tópico
Bruno Sousa Villar
Publicado: 28/05/2008 14:41  Atualizado: 28/05/2008 14:41
Super Participativo
Usuário desde: 09/03/2007
Localidade:
Mensagens: 122
 Re: Enunciado
Brilhante.Algo que gostaria de ter pensado.

Beijo

Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 28/05/2008 15:01  Atualizado: 28/05/2008 15:01
 Re: Enunciado
Muito bem AMORA," eu sangro notas
entre o absurdo e o concreto".
muito belo, parabéns!

ENTÃO O CRUZEIRO É CAMPEÃO MINEIRO DE 2008, EIM?

PARABÉNS! NADA CONTRA, RSRSRS

BEIJOS PRA VC.

Enviado por Tópico
Vera Sousa
Publicado: 29/05/2008 10:13  Atualizado: 29/05/2008 10:13
Membro de honra
Usuário desde: 04/10/2006
Localidade: Amadora
Mensagens: 4100
 Re: Enunciado
Amora querida, li, reli, voltei para comentar... mas só tenho uma palavra: GENIAL!

Perfeito mesmo minha linda!

Um beijo enorme